Custos na produção reduzem rentabilidade do arroz

16/02/2016 Off Por Luciane Veiga

Em um ano, o preço da saca de arroz subiu cerca de 15% no Estado, alta que não acompanhou o aumento das despesas na lavoura

A chegada de nuvens escuras e carregadas no horizonte causou preocupação aos arrozeiros gaúchos neste ano. Com o excesso de chuva no campo, tiveram uma perda de 3,6% na área plantada no Estado. A turbulência mais forte, no entanto, não ocorreu nos céus da Campanha, Depressão Central ou da Fronteira Oeste, mas em um terreno bem mais sensível, o bolso do produtor. Foi o aumento elevado no custo de produção que tirou o sono do agricultor.

O avanço no preço da saca foi muito tímido frente à alta nas despesas, que chegaram com intensidade e em várias frentes: combustíveis, energia elétrica, insumos e mão de obra.

Em Alegrete, os irmãos e sócios Luís Cadore, 53 anos, e Paulo Cadore, 46 anos, deram início à colheita há duas semanas e estão contentes com o resultado. Apesar da chuva que atingiu a cidade em outubro e dezembro, não vista com tanta força pelos produtores desde 1997, a produtividade na lavoura não foi tão prejudicada quanto o esperado. Nos primeiros dias com as máquinas no campo, estava sendo possível colher cerca de 8 mil quilos por hectare, 500 a mais do que o projetado logo após as enchentes.

http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/campo-e-lavoura/noticia/2016/02/custos-na-producao-reduzem-rentabilidade-do-arroz-4975762.html