Seguro rural terá novas diretrizes no triênio 2016 a 2018
20 de novembro de 2015
Produtores gaúchos intensificam plantio do arroz, diz Emater
20 de novembro de 2015

Encontro debate clima e agricultura no Rio de Janeiro

Temperaturas cada vez mais elevadas e alterações no regime das chuvas. Esses são alguns sinais que indicam que o mundo não anda bem. Uma das causas para as mudanças climáticas é o processo de aquecimento global, que incide, diretamente sobre quem depende do meio ambiente para produzir e viver.

Para tratar sobre essas questões, o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e a Associação Brasileira de Reforma Agrária (Abra) realizam até sexta-feira (20), no Rio de Janeiro, o seminário ‘A agricultura familiar e camponesa diante dos cenários climáticos decorrentes do processo de aquecimento global’. A abertura do evento foi nesta quinta-feira (19).

Segundo a secretária executiva do MDA, Maria Fernanda Coelho, esse debate é fundamental para qualificar as políticas públicas voltadas ao campo. “Como a agricultura é essencial para a segurança alimentar e nutricional e exerce uma forte atuação sobre o aumento do Produto Interno Bruto, existe uma preocupação crescente com o fato de que o setor está cada vez mais vulnerável às variações e mudanças climáticas”, salientou.

Para ela, “é preciso conhecer melhor os efeitos e as opções de adaptação do setor às mudanças do clima no Brasil”. Só no País, a agricultura familiar e camponesa corresponde por 4,3 milhões de estabelecimentos agropecuários, em apenas 84,1 milhões de hectares, ou seja, 24% da área total. Mesmo assim, é o setor que produz a maior parte dos alimentos consumidos no Brasil.

http://www.agrolink.com.br/culturas/arroz/noticia/encontro-debate-clima-e-agricultura-no-rio-de-janeiro_344190.html