Arroz (Produção)

Podcast
Minuto da Prosa

Cotação

Cotação do arroz

Previsão do tempo

Clima em alegrete

Luz para as Lavouras de Arroz

Concessionárias apresentarão estudo para resolver os problemas

de qualidade na energia fornecida à irrigação no Rio Grande do Sul

 

Uma reunião nesta quinta-feira (5/6) na Comissão de Agricultura da Câmara Federal gerou a expectativa de evolução da qualidade dos serviços prestados aos produtores rurais pelas concessionárias de energia elétrica no Rio Grande do Sul. O foco principal são os sistemas de irrigação das lavouras de arroz e de armazenagem e secagem de grãos.

A audiência foi convocada pelo deputado federal Luis Carlos Heinze (PP/RS), e teve a presença da RGE, AES Sul, entidades setoriais gaúchas e de outras unidades federativas, da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e do Ministério de Minas e Energia. A CEEE não esteve presente. A Federação das Associações de Arrozeiros do Estado do Rio Grande do Sul (Federarroz) foi representada pelo diretor financeiro, Gustavo Thompson Flores, vice-presidente do Conselho de Consumidores da AES Sul.

O encontro debateu o Programa Energia para Todos, que prevê ampliação de redes e serviços. No entanto, os representantes da Federarroz, Federação da Agricultura do RS (Farsul) e Federação dos Trabalhadores na Agricultura do RS (Fetag) enfatizaram que não adiantaria realizar investimentos vultosos na ampliação de um serviço, quando a rede já existente não oferece a qualidade necessária para atender aos usuários.

As inúmeras queixas sobre falta de energia em momentos decisivos para a agricultura, especialmente a irrigação, e na secagem e armazenamento dos grãos, bem como as quedas e oscilação de tensão, demora no atendimento das demandas e para restabelecer o serviço, falaram mais alto. O coletivo de representantes de usuários e políticos, cobrou uma solução das concessionárias e dos poderes executivos estaduais e federal. Desta forma, foi acordado que até o final de junho as empresas apresentarão um estudo do que será necessário fazer para assegurar a prestação de serviços de fornecimento de energia qualificado aos clientes rurais. E qual o custo disso terá, bem como as fontes de receitas (governo federal, estadual e empresas de distribuição), inclusive no Programa Energia para Todos.

Thompson Flores explica que, uma vez aprovado o estudo e ajustada a origem dos recursos para os investimentos necessários, o Rio Grande do Sul dará origem a um projeto-piloto que será colocado em prática em 2015, visando a solução definitiva dos problemas de fornecimento de energia aos estabelecimentos rurais. Na safra 2013/14, as regiões da Campanha, Fronteira-Oeste e Zona Sul foram muito afetadas pela falta de qualidade destes serviços. A partir de 2016, a proposta será ampliada para outros estados brasileiros. Uma nova reunião acontecerá em julho para avaliar a proposta das concessionárias.

 

Pauta climática e desafios para a Metade Sul na Seman...
Molion está confirmado na Abertura da Semana Arrozeir...
Associação dos Arrozeiros e Sindicato Rural repudiam ...
© 2024 - Associação dos Arrozeiros de Alegrete - Todos os direitos Reservados