Notícias

Podcast
Minuto da Prosa

Cotação

Cotação do arroz

Previsão do tempo

Clima em alegrete

Henrique Dornelles assume a Federarroz

Henrique Dornelles assume a Federarroz

 

Programa teve muita emoção e homenagem ao ex-presidente Renato Rocha

 

Em solenidade que reuniu as mais expressivas lideranças setoriais do agronegócio gaúcho e representantes políticos, Renato Rocha transmitiu a Henrique Dornelles o cargo de presidente da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), na noite da última terça-feira (30/7), na Farsul, em Porto Alegre. O clima foi de emoção e compromisso com a cadeia produtiva.

Entre os presentes, o secretário da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Luiz Fernando Mainardi, o secretário de Prefeitos e Assuntos Institucionais, Afonso Motta, o deputado federal Alceu Moreira (PMDB), representando a Câmara Federal, o deputado estadual Frederico Antunes (PP), pela Assembleia Legislativa. Também prestigiaram a solenidade os deputados estaduais Ernani Polo (PP), Edson Brum (PMDB) e Jorge Pozzobon (PSDB), além dos presidentes da Farsul Carlos Sperotto, do Sindarroz-RS, Elton Doeller, da Câmara Setorial do Arroz, Francisco Schardong, o vice-presidente da Federação dos Trabalhadores da Agricultura (Fetag/RS) Carlos Joel da Silva e dirigentes do Banco do Brasil, Embrapa, Ministério da Agricultura, entre outros nomes.

O discurso de Renato Rocha, carregado de emoção, foi de agradecimento à família, sua equipe, parceiros, integrantes das diretorias, ex-presidentes da Federarroz e às entidades e autoridades que apoiaram a causa arrozeira nos nove anos em que esteve à frente da Federação, três como diretor-executivo e seis como presidente. “Em trabalho de equipe que reuniu produtores, colaboradores, políticos, dirigentes setoriais, associações e entidades parceiras, resgatamos a Federarroz à condição de protagonista do agronegócio e da cadeia produtiva”, frisou.

Para Renato Rocha, não só a entidade, mas o setor está melhor hoje do que há nove anos: mais competente, produtivo, responsável, profissional e consciente de seu papel na sociedade. “Tenho certeza do dever cumprido, e confiança de que meu sucessor promoverá a consolidação, não apenas da Federarroz, mas da orizicultura gaúcha e brasileira”, resumiu. Ele recebeu dos deputados estaduais uma medalha de homenagem da Assembleia Legislativa. Rocha, como é de praxe, assumiu a presidência do Conselho Consultivo, formado pelos quatro ex-presidentes da Federação.

Em seu discurso, Henrique Dornelles elogiou o trabalho do antecessor e enfatizou o orgulho e o desafio de presidir a entidade como o mais jovem presidente, aos 38 anos. “Vou comandar, com minha diretoria e quase 40 associações de arrozeiros, a representatividade da maior lavoura de arroz da América Latina, uma das mais eficientes do mundo”, disse. São 18 mil produtores, que geram 65% da safra nacional, responsáveis pela principal fonte de renda e empregos de mais de 130 municípios, determinante para o desenvolvimento social e econômico de metade do Rio Grande do Sul. “O desafio é grande, mas conto com vocês para que consolidemos a orizicultura como atividade sustentável econômica, social e ambientalmente”, discursou.

Dornelles antecipou duas prioridades: o desenvolvimento dos métodos de gestão das lavouras e propriedades, pelo rizicultor, e um planejamento estratégico da entidade, de forma a desencadear ações proativas e estruturantes para a cadeia produtiva do arroz e a própria Federação. Afirmou que dialogará com a indústrias, tradings e trabalhadores do setor no sentido de construir políticas de cadeia organizada. “Não vejo como o arroz que eu produzo chegará ao consumidor sem a indústria. Ou ao mundo sem as tradings ou a força do trabalho qualificado de nossos colaboradores. Não vejo como a Federarroz pode crescer, se não agir em conjunto com a Farsul, a Fetag e o Irga”, afirmou.

Os discursos foram encerrados pelo secretário Luiz Fernando Mainardi, que elogiou o trabalho de Renato Rocha, que considerou “um diferencial” para a orizicultura gaúcha. E posicionou-se como apoiador das demandas e ações da Federarroz em prol de melhores preços, garantia de renda e sustentabilidade da lavoura arrozeira. “Este setor cumpre importante função econômica, social e ambiental. Sabemos da sua relevância e o governo do Estado está ao lado do Henrique e da Federarroz, assim como do arrozeiro, para o que der e vier”, avisou.

Após a posse, um jantar foi servido a 160 convidados no Restaurante da Farsul, momento em que a Federarroz homenageou 11 entidades parceiras do arroz, bem como nove colaboradores e consultores das três últimas gestões. Renato Rocha e sua esposa, Susan, receberam homenagens dos funcionários, de sua diretoria, das associações de arrozeiros e das autoridades presentes pela devoção à causa da rizicultura.

 

ASSEMBLEIA

Na manhã desta terça-feira, a Federarroz realizou assembleia geral de prestação de contas do último exercício da entidade e da 23ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz. Os relatórios foram aprovados por unanimidade do Conselho Fiscal e associações e produtores presentes. No início da tarde, a nova diretoria realizou sua primeira reunião, na qual decidiram promover um estudo de planejamento estratégico para estruturar as ações políticas e técnicas da entidade e do setor. Ao mesmo tempo, elegeram ações prioritárias para este inicio de mandato.

 

IMPRENSA FEDERARROZ – 31/07/13

Sancionada Lei de autoria do Delegado Zucco que permi...
Aprovado projeto do Delegado Zucco para construção de...
Henrique Dornelles é confirmado Presidente da Câmara ...
© 2024 - Associação dos Arrozeiros de Alegrete - Todos os direitos Reservados